8 Comments

  1. 5

    Margarida Correa Mendes Menezes

    Tema controverso mas sempre interessante. Creio que nos, portugueses, na sua maioria tivemos uma educacao religiosa ou por heranca familiar, ou atraves do catecismo ou das aulas de religiao e moral do liceu mas que com o andar do tempo ou mantivemos as praticas da missa e religiao ou fomos perdendo o tal dom da Fe com as curvas da vida. No entanto, surprende-me sempre que em caso de perigo, de doenca ou de morte, ate os ateus e agnosticos pedem a ajuda do tal Ser enigmatico, Deus.

    Reply
    1. 5.1

      João Santos Costa

      Estou de acordo com este teu comentário, Guida. No entanto mesmo perdendo a fé. quase todos nós, enquanto a ciência não nos demonstrar que estamos errados, acreditarmos num Ser que criou todo o universo. Obrigado pelo teu comentário. Um bjinho.

      Reply
  2. 4

    Virgilio da Cruz Barbosa

    Boa Tarde,
    Sinceramente gostei de todos os comentáros. Eu nasci católico (baptizado e crsmado) não sigo muito a religião católica, mas procuro seguir religiosamente o cristianismo. Infelizmente não sou um homem de fé. Considero a Fé um dom e eu não tenho esse dom, como muitas outras pessoas não têm. Um abraço e saudações cristãs.

    Reply
    1. 4.1

      João Santos Costa

      Virgílio, creio que a fé não é um dom. Muitos dizem que é uma postura de vida! Porque eu, e outros também não temos esse dom, e cremos num Ser que gerou todo o Universo, a quem a nossa religião chama Deus. Todas as religiões também acreditam nesse Ser, mas dão-lhe outro nome. Um abraço.

      Reply
  3. 3

    A. Braga Borges

    Os ateus, só são ateus, enquanto não tiverem um problema de saúde.

    Reply
  4. 2

    Carlos Hidalgo Pinto

    Quanto à religião católica, convém acrescentar que a Fundação de Portugal está estreitamente ligada à religião igreja e como forma de independência do Reino de Leão.
    Tenho o apelido de Couto e sendo neto de um católico praticante de Braga, estou ciente do contributo do Couto de Braga e do seu Arcebispado para a formação de Portugal. A doação do Couto de Braga foi feita pela rainha D. Teresa em 1110, portanto a igreja católica desde muito cedo esteve sempre ligada ao poder e à fundação de Portugal. Entretanto, o meu avó da parte paterna foi um ateu relativamente crítico ao papel da igreja, embora respeitasse os católicos praticantes.

    Fátima para os muçulmanos, é filha de Maomé nascida em Meca e da sua primeira esposa Cadija. Qualquer das principais religiões são merecedoras de respeito e a liberdade de culto deve ser sempre preservada, independente da religião de cada um. O Ecumenismo é um excelente meio de fomentar e manter um diálogo entre as várias comunidades religiosas e parece que portugal tem feito um bom trabalho nesse campo.

    Há quem seja agnóstico como no meu caso, mais propriamente teísta-agnóstico e acredite que a beleza da natureza é algo de transcendental. O Xãmanismo exerce alguma influência nas sociedades contemporâneas fazendo apelo a tudo o que seja natural e belo no reino da natureza.

    Quanto a Fátima, penso que a aparição de Nossa Senhora em La Salette França, aos videntes Maximino Giraud e Mélanie Calvet, ambos criadores de gado (ele com 11 e ela com quinze anos de idade) em 1846, teve algo a ver com o que sucedeu cá. Trata-se do mesmo fenómeno, embora em países diferentes, mas que reflectem a Fé no culto mariano.
    Fátima é hoje um importante local do turismo religioso nacional e europeu.

    Reply
  5. 1

    João Romão

    João, este é um tema muito controverso. Nem todas as pessoas estão preparadas para debaterem de mente e coração aberto este tema. Mas gostei da forma como afloraste o tema. Abraço.

    Reply
    1. 1.1

      João S.Costa

      João, Foi precisamente por este tema ser transversal a toda a sociedade que eu o coloquei à discussão. Um abraço.

      Reply

Se não tiver Facebook comente aqui!

© BigSlam 2016 - Todos os direitos reservados.