3 Comments

  1. 2

    Carlos Hidalgo Pinto

    É um prémio atribuído a alguém que trabalha a língua portuguesa, num contexto cultural diferente. Significa esforço, enculturação e adaptação ao meio cultural que o rodeia. Num mundo onde a globalização também implica a transculturação, a língua portuguesa é um veículo por excelência de aproximação entre culturas. Mia Couto merece este prémio, visto ser um escritor que soube integrar-se à mudança do contexto cultural no espaço onde habita e de onde é proveniente. Todos aqueles que emigraram, percebem que Mia Couto é também fruto de processos migratórios. E alguém que tem a percepção da riqueza da abordagem intercultural, muito necessária, nos dias de hoje, à compreensão do outro e à interacção social.

    Reply
    1. 2.1

      Luíz Oliveira

      Excelente comentário

      Reply
  2. 1

    clara Van Zeller

    Associo-me à merecida homenagem que lhe foi prestada pela atribuição do Prémio Camões.
    Aprecio a extraordinária maleabilidade com que ele usa a Língua Portuguesa, criando até um cânone inovador. Penso que todos nós, de origem Moçambicana, o devíamos ler para lhe fazer a merecida justiça. Vão ver que não se arrependem!
    “O outro pé da sereia” – Uma narrativa mágica cheia de mistério na sua escrita, verdadeira prosa poética.
    Obrigada Samuel por ajudar a manter-nos atentos.

    Reply

Se não tiver Facebook comente aqui!

© BigSlam 2016 - Todos os direitos reservados.