8 Comentários

  1. 7

    Manuel Martins Terra

    Maravilhosa história e relatos da DETA, que prometia” vôos” mais altos, tais eram as solicitações com que se deparava. Ainda me lembro dos tempos que pela mão do meu saudoso pai, ia ainda ao velhinho Aeroporto de Mavalane,ver aterrar os históricos Dakotas, aviões de sucesso na aviação militar e civil, e os Junkeres . Os modernos aviões a hélice, os Friendships,já aterraram no novo aeroporto. Pareciam fazer-se à pista a assobiar. Posteriormente já voavam nos céus de Moçambique os modernos jatos da “Boeing” 737,que aproximavam a capital às outras cidades em tempo breve. Parabéns ao Bigslam, por esta evocação que está na memória de todos.

    Responder
  2. 6

    Ivone

    não posso deixar de comentar…O meu querido falecido marido Artur Julio Da silva Matos foi tecnico de eletricidade durantes varios anos até á independencia com o brio e orgulhoque tanto o caretrizou e ainda esteve mais 1 ano como cooperador.Adorava a Deta e os seus avioes.Era sempre o seu tema de conversa entre amigos.

    Responder
  3. 5

    Fernando Machado Almeida

    Sou filho do Cte: Almeida que trouxe o 2ºboeing de Seathle. Na altura a DETA era um Luxo. Grandes tempos da minha Terra

    Responder
  4. 4

    Gilberto Santos

    Wilco!

    Responder
  5. 3

    César Azevedo Rodrigues

    O Engº Ário Lobo Azevedo que era meu tio era engº agrónomo, secretário de agricultura do governo Sarmento Rodrigues, implantador da Universidade de Èvora e seu primeiro reitor.. Não foi presidente da Deta e sim seu irmão meu tio e padrinho engº aeronáutico Abel Neves Azevedo.

    Responder
  6. 2

    Gilberto Santos

    Para complementar a tripulação de pilotos e mecânicos de voo, já referenciada, que fizeram os voos dos Boeings CR-BAA e CR-BAB desde (Renton) em Seattle para LM, há que acrescentar os mecânicos de manutenção Ferreira da Silva e Ramos, o instrumentista Rodrigues e os aviónicos Malheiro e Gilberto Santos.
    A viagem teve início no dia 23 de Dezembro de 1969 via Toronto, Gander, Ponta Delgada, Lisboa, Sal, Bissau, São Tomé, Luanda e finalmente LM onde chegamos no di a26 de Dezembro de 1969.
    Esta viagem, espetacular para mim, pois tinha apenas 24 anos e além do meu trabalho em aviónicos, também possuía a licença de piloto privado e mais tarde, de ultra leves nos quais continuo os meus voos em plano desportivo.

    Durante a viagem há que salientar as temperaturas altamente negativas de Toronto e Gander e avaria do APU do BAA à saída de Ponta Delgada. Como é obvio, na chegada a Lisboa no dia 24, havia que resolver o problema, o qual, devido à sofisticação electrónica da aeronave, foi imediatamente endossado aos aviónicos que, em boa da verdade, eram os únicos com a família em Lisboa, tendo os restantes elementos da tripulação ido descansar para o hotel. Após algum tempo de diagnóstico, chegamos à conclusão que o problema era a bomba de óleo do APU. Como a TAP não tinha 737 e em véspera de Natal era impossível obter a dita bomba. Decidiu-se sair mesmo assim e lá fomos rumo à Africa. Em São Tomé, tivemos que abastecer com um reactor a trabalhar devido à falta de um grupo gerador adequado para fazer o arranque do avião.
    Tenho alguns slides desta épica viagem que, eventualmente, irei transformar em fotografias e publicar se esse interesse for manifestado pelos seguidores. Saudações aeronauticas- Gilberto Santos

    Responder
    1. 2.1

      BigSlam

      Parabéns Gilberto Santos pelo seu excelente relato que vem complementar este artigo sobre a DETA na era do jato.
      O BigSlam estará recetivo à reportagem fotográfica dessa épica viagem.
      Pode enviar por email para: geral@bigslam.pt
      Bem haja!

      Responder
  7. 1

    Isabel Santos

    Entre os anos 1972/74, nas férias escolares, fiz sempre as viagens de LM/BEIRA e BEIRA /LM, através da DETA!
    MARAVILHA!
    Rica Mãe e Pai! A vossa “Menina” estava sempre por perto! 😘❤️

    Responder

Deixe o seu Comentário a BigSlam Cancel Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2020 - Todos os direitos reservados.