19 Comentários

  1. 18

    António Pessa

    Infelizmente, não é só em Maputo, que isso acontece. Na Europa, é o que há mais. Dá mais dinheiro fazer prédios novos, do restaurar prédios devolutos. Mas, o que é certo é que traz, miséria, doenças, maus hábitos, e sabe se lá, até serve de esconderijo de muitos malandros.
    Esperemos que as sutarquias em conjunto com os governos saibam valorizar o país de todos e não só o de alguns.
    Bem haja.

    Responder
  2. 17

    francisco da costa

    HA SEMPRE UNS CAIPIRAS QUE TRABALHAM COM A SNASP QUE DIZEM BEM DA FOICE E MARTELO OLHEM O PUTIN VAI PRECIZAR DE HOMENS PARA A GUERRA AINDA ESTA A TEMPO CAMARADA PARA ENGRAIXAR AS BOTAS DOS FOICE E MARTELO OS PAISES SOCIALITAS SAO TODOS A MESMA MISERIA AFRICA DO SUL VAI A CAMINHO ANGOLA E UMA MISERIA VENUZUELA ERA RICA ESTE PIOR QUE CUBA E VIVA O CHEGA QUEM NAO GOSTAR QUE COMA MENOS QUEM ESTE ESTA QUEM NAO ESTA QUE SE ESTIQUE VIVA A UCRANIA LIVRE VIVA USA VIVA A AUSTRALIA E CANADA

    Responder
  3. 16

    Manuel Martins Terra

    Era perfeitamente perceptível que a degradação dos prédios em Maputo, teriam que forçosamente acontecer. Após a independência, muitos prédios da capital moçambicana foram tomados de assalto, por gente vinda das áreas suburbanas e os apartamentos foram sendo ocupados sem quaisquer regras decretadas para o bom uso da sua habitabilidade. Por parte de quem tinha por direito fiscalizar, essa responsabilidade não passou de uma miragem, e a verdade é que tudo foi sendo permitido. Os prédios deixaram de ser pintados, as canalizações começaram a entupir, e as paredes passaram a ser cenários de mofo e bolor, resultante de infiltrações de água da rede e dos escoamentos sanitários, arrastando consequências sérias nas estruturas dos edifícios, quer no betão e consequentemente no ferro armado já corroídos . As instalações eléctricas são deficitárias e potencialmente perigosas para os utilizadores e, pior do que isso os elevadores poucos são os que funcionam em estado de conservação aceitável. Creio que muitos dos edifícios sem manutenção, por questões de segurança só lhes resta a demolição, no sentido de se evitar uma possíveis tragédias. Tem responsabilidades o Conselho Municipal de Maputo, a que compete e rapidamente fazer um levantamento geral dos edifícios em risco e tomar medidas preventivas.Metam mãos à obra, porque de demagogia e intenções, está o mundo farto .

    Responder
  4. 15

    Augusto Silva

    Uma tristeza,,,….a corrupcao da’ cabo de tudo. Lamentavel como se engana o Ze Povinho.

    Responder
  5. 14

    Vitor Teixeira

    Infelizmente para todos nós que abandonamos aquela terra linda esta situação era perfeitamente previsível. Quem lá ficou que agradeça aos governantes escolhidos por si (ou não) e também aqueles que governantes do país anterior que os deixou ao abandono. Até hoje a história não se encarregou de fazer justiça. Deus já tratou de alguns.

    Responder
  6. 13

    Tomané Alves

    Muito pragmatismo, precisa-se! Muito dinheiro, gente séria e competente, precisa-se! E depois (…), feche-se a cidade para obras, durante 10 anos …! Num filme eivado de demagogia política, não deixei de apreciar a observação do arquitecto de que os prédios foram bem construídos … e isso percebe-se melhor pela última imagem/cena do filme, a que só apetece dizer: sem comentários!

    Responder
  7. 12

    jose alexandre russell

    Essa coisa das dívidas ocultas, e a corrupção leva o dinheiro necessário para o mais básico ( Saneamento básico, electricidade, água potável em toda a cidade, casas com dignidade, e manutenção das habitações ), isto para não falar na educação, saúde, e erradicação da fome. É triste, mas é o que existe.

    Responder
    1. 12.1

      Manuel Cardoso

      Quem diz a vedade merece um muito obrigado.

      Responder
  8. 11

    Maria João Silva

    Temos muito que fazer por cá. Eles quiseram a independência

    Responder
  9. 10

    César Sobral

    Ah grande FRELIMO ! Sempre sempre ao lado do Povo !

    Responder
  10. 9

    Paulo Carvalho

    Receberam cidades inteiras, com praticamente tudo funcional mas, mesmo assim, a simples manutenção dos edificios,não tem sido feita com um minimo de rigor!…
    O que dizer mais…?!

    Responder
  11. 8

    Carlos Silva

    ….talvez o presidente Marcelo dê uma ajudazinha,já que dos chineses não estão para aí virados.

    Responder
  12. 7

    Manuela

    Eles pensam que as coisas se matêm por si próprias! Manutencão não existe na agenda deles de governo! O único que sabem é roubar e construir sem estrutura nem regra de arquitetura! A infraestrutura está em queda livre porque não sabem preservar nem conservar!

    Responder
  13. 6

    Francisco Carvalho

    É lamentável e mais grave ainda é não haver precaução para qualquer incidente.

    Responder
  14. 5

    José Miguel Rodrigues

    Fico sem palavras…
    Esta situação tem vindo a crescer desde a independência.
    Mesmo assim fico triste pela minha cidade…

    José Miguel Rodrigues

    Responder
  15. 4

    Alexandrino Santos

    Decorridos 47 anos após a independência nunca foi efectuada nenhuma reabilitação dos edifícios, pois o povo Moçambicano que ocupou as casas deixadas pelos Portugueses não tinham educação e cultura de uma boa utilização, nem dinheiro….enquanto que os sucessivos Governantes foram roubando milhões de dólares e desviando-os para offshoers. Infelizmente esta situação também se passa em Luanda-Angola.

    Responder
  16. 3

    Luiz Branco

    100% de acordo

    Responder
  17. 2

    A G

    A Africa do Sul esta na mesma. O dinheiro vai todo para o boso destes sansugas e o pais fica na miseria.

    Responder
  18. 1

    Carlos Trocado

    … não há milagres. Seja pela imundície e lixo (problema dos cidadãos), seja pela degradação das fachadas, estruturas e requalificação do uso (problema do modelo socialista de gestão habitacional) ou ainda pela natureza africana da cidade (são raras as cidades africanas onde a gestão do bens e espaços comuns seja higiénica) não se esperava outra coisa. Se mudarem o regime ou modelo ou sistema político e sócio-económico terão resultados diferentes mesmo com a geografia actual…

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2021 - Todos os direitos reservados.

error: O conteúdo está protegido.