5 Comentários

  1. 5

    João Fidalgo Ribeiro

    Bom aspeto

    Responder
  2. 4

    António Faria

    Na época deles quase todos os sábados a minha comprava a um indígena que os apanhava e depois vendia, levava-os numa saca de serapilheira e aparecia à nossa porta a vender, vivíamos no bairo Marcelo Caetano na Matola, e então a minha mãe fazia sempre carilada, era tão bom!

    Responder
  3. 3

    Maria Perez

    Não digam mais nada , já faz crescer água na boca tanta coisa boa a haver lá , e nós a saber que não tornaremos a rever aquelas paragens e seus sabores, falo por mim. Boas terra boa gentes .

    Responder
  4. 2

    Victor Carvalho

    Antes de chegar à Macaneta havia uma espécie de terreno lamaçal, os da terra vendiam caranguejo 🦀 de cor preta não muito grande, chamado por eles “o 🦀 do matope”. Eram bem recheados (cheios).
    Uma verdadeira delícia em caril 🥘 ou cozidos com uma colher de pó de caril e comidos acompanhados por uma loiraça brutalmente gelada 🍻 MM ou Manica. Os da Costa do Sol eram maiores.

    Responder
  5. 1

    Armindo Abreu

    Os caranguejos de Lourenço Marques ( apanhados na Costa do Sol ou comprados no bazar) eram bons de qualquer maneira ..
    Incluindo numa carilada.
    Alguém sabe onde se assina a revista xunguila ?

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2020 - Todos os direitos reservados.