6 Comentários

  1. 6

    Manuel Martins Terra

    Caro amigo Liakatali, fizes-te bem evocar o histórico Atlético, que nunca deixou de apostar quer no futebol, aonde participou nos campeonatos distritais seniores da 2ª e Iª Divisão até ao período da Independência, apostando também no basquetebol, mais nos escalões de formação, onde foi campeão de juniores, levando que coletividades de maior nomeada fossem lá recrutar os basquetebolistas, que tu já acima citaste. Nesse contexto, quero também enaltecer o bom trabalho desenvolvido pelo vizinho, GD Indo-Português, que tinha bons valores na formação. Por fim, os Belenenses, que também se viraram para a modalidade, atuando já na década 70, nos escalões de formação e tinham também uma equipa sénior feminina. Da sede do FC os Belenenses, guardo algumas recordações, porque ficavam nas traseiras das oficinas de serralharia da EIMA, e quando tínhamos uma “borla”, atravessávamos a rua e jogávamos umas partidas no seu pequeno recinto de treinos. Quando não havia lá lugar, íamos para as instalações dos Naturais, e lá se iam batendo umas bolas. Por tal, sempre que a oportunidade se deparasse, jogava-se basquetebol a todos os momentos livres. Que belos tempos, e que saudades. Um abraço, amigo Liakatali.

    Responder
  2. 5

    Manuel Martins Terra

    Caro amigo António Pinto, suponho que se refere aos juízes de campo que apitavam em Moçambique, que contava também com bons árbitros. Nesse rol, faziam parte o Luís Pina(grande senhor do basquetebol moçambicano), Labistour Aves, Claudino Ribeiro, os saudosos irmãos, Acácio e Flávio Morgado, que tiveram também a companhia do mano Adriano Morgado, e também Freitas Branco, que infelizmente também já nos deixou. Para todos eles, a minha admiração.

    Responder
  3. 4

    José Alberto Almeida

    Grandes histórias!
    Belas noites!
    Grandes torcidas!
    Belas recordações!
    Grandes jogos!
    Muita amizade e respeito!
    Um forte abraço a todos os basquetebolistas que viveram estes momentos em Moçambique!
    Saudades!

    Responder
  4. 3

    António Pinto

    Excelente esta reportagem recordar velhos tempos 🏀💯 por acaso não sabe os nomes da dupla de arbitragem?

    Responder
  5. 2

    Mario Rui Alves

    Sem duvida o basquetebol Moçambicano foi enorme. Para mim o ponto alto foi quando em Abril 1952 com a vinda das 3 equipas Sporting, Desportivo e Ferroviário vieram a Portugal, mostramos a nossa evolução na modalidade onde tiveram um comportamento brilhante.
    E quando a Académica de Coimbra Campeão Nacional, foi a LM perder com o Sporting local. Foi o nosso grito – «Aqui é a capital do basquetebol Nacional». Tenho um grande orgulho por o meu pai ter feito parte desses pioneiros.

    Responder
  6. 1

    Jose Silva

    Assisti a todos os jogos da fase final de 1973/74 que terminou com o Malhangalene como campeão, vencedo o SCLM nos 2 jogos após prolongamento. Passados todos estes anos ainda me recordo desses momentos extraordinários vividos pelo basquetebol moçambicano. Saudades. Parabéns pelo artigo.

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2021 - Todos os direitos reservados.