Um Comentário

  1. 1

    Manuel Martins Terra

    Se algo houve que se tornou tão familiar em Moçambique, foi certamente a Rádio. Depois de um pequeno passo dado, por um grupo constituído por gente dinâmica, com o passar dos anos e porque o progresso assim ditava, conclui-se o esbelto edifício do Rádio Clube de Moçambique, debruçado sobre o jardim Botânico Vasco da Gama. Tecnologicamente bem equipado, o RCM através de vários pontos emissores ao longo do país, possibilitou ser ouvida em quase toda a Europa e países limítrofes. O impedimento das transmissões televisivas da RTP e de outros canais, por motivos que não pretendo agora abordar, tornou a rádio inseparável de muitas gerações e eu próprio cresci ao seu ritmo. A riqueza dos seus programas, sustentada por briosos e competentes profissionais daquela instituição, com várias rubricas em inglês e dialectos nativos, eram a companhia permanente de todos nós, em casa, nos piqueniques e na praia. Quantos de nós, não tínhamos na nossa mesa de cabeceira um pequeno rádio transístor, que nos fazia companhia até o sono apoquentar? Quando os desligávamos, significava só a despedida até algumas horas depois. O Rádio Clube de Moçambique, agora Rádio Moçambique(numa fusão com outras rádios), testemunham a passagem dos 87 anos do nascimento da rádio, naquela terra amada. Que a RM, continue em grande e contribuía para a essência da informação e entretimento, junto do povo moçambicano. Parabéns e longa vida

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.