4 Comentários

  1. 4

    Manuel Martins Terra

    Uma justa consagração a dois expoentes do desporto moçambicano, que tiveram como protagonistas a Clotilde Botelho de Melo, do famoso clã Botelho de Melo, que aos 13 anos via reconhecida as suas grandes qualidade para a prática da natação, sendo uma constante a sucessiva conquista de títulos, não só em Moçambique, como também em Portugal. Era uma maravilha vê-la em competição. O Mussá Tembe, que ao que penso veio de Quelimane para Lourenço Marques, revelou-se também desde muito cedo um jovem apostado na cultura física. Ao que dizem, também um exímio dançarino da marrabenta, mostrou-se ainda melhor como ginasta da Associação Africana, conquistando o título de campeão nacional de segundas categorias e com grau de exibição elevadíssima em muitos saraus de ginástica em Moçambique. Foi meu colega nos SMAE, revelando-se uma pessoa de caráter excecional, com quem privei e com boas recordações. Soube que mais tarde, foi lecionar para a Universidade Pedagógica. Fico feliz por saber que estão bem, e felicidades para esses dois grandes desportistas

    Responder
  2. 3

    Augusto Martins

    PARABÉNS aos dois, por dois motivos diferentes: 1º pelo mérito incontestável dos prémios e pelo trabalho e esforço que tiveram para os alcançar;
    2º Por terem a felicidade de ainda poderem revivê-los, após 50 anos de vida.

    Desejo a todos, muitos mais anos de felicidade, sorte e muita saúde.

    Responder
  3. 2

    António Almeida

    Ao ver esta reportagem veio-me um pensamento como certos políticos com pensamentos ideológicos contrários ao pensamento da maioria do povo e também com interesses monetários de grande valor,destruíram um País que neste momento poderia ser um País prospero e rico e também multi-racial sem ódios e ressentimentos retrógrado.
    Assim sofremos todos, os que saíram obrigados e os que ficaram devido a tomadas de decisões ideológicas sem sentido de parte aparte.Tenho pena poderia ser diferente para muito melhor como já disse.

    Responder
  4. 1

    ABM

    Mussá Tembe vive nos arredores de Maputo, a caminho de Marracuene. Cló vive a 45 minutos de Boston, nos EUA.

    ABM

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2020 - Todos os direitos reservados.