14 Comentários

  1. 6

    Carlos Antunes

    parte da história do Sports Clube de Vila Pery.
    Ainda o outro dia me vi obrigado a rectificar um artigo publicado pelo jornalista João de Sousa publicado no jornal AUTARCA em que afirmava que a origem do Textáfrica remonta ao Sports Clube de Vila Pery.
    Correspondênci@ Electrónic@
    Por: Carlos Antunes
    Textáfrica e Sports Clube de Vila Pery
    Exm.º Senhor, João de Sousa
    Li a sua notícia no Jornal “O AUTARCA” de 27/08/2019 sob a passagem do aniversário do Grupo Desportivo e Recreativo da Textáfrica, o qual enferma de um grande erro quando afirma que a “origem do Textáfrica remonta ao Sports Clube de Vila Pery”.
    Tal não corresponde à verdade, uma vez que o Sports Clube de Vila Pery foi fundado em 1928, tendo os estatutos iniciais sido alterados em 1961, pela Portaria n.º 15.348, com sede em Vila Pery, na Avenida da República.
    O Grupo Desportivo e Recreativo Textáfrica com sede no Concelho de Chimoio, Bairro da Soalpo, foi realmente fundado em 1957 (Estatutos aprovados pela Portaria n.º 15.376 de 1961) pelo Eng.º Manuel Magalhães associado à unidade fabril com o mesmo nome, de que era Presidente do Conselho de Administração.
    Contudo, os dois clubes nunca se fundiram, e competiam como clubes distintos no Campeonato da Associação Distrital de Futebol de Manica e Sofala (abrangendo clubes da Beira e Vila Pery), tendo inclusivamente o SCVP sido campeão distrital em 1964, e como tal o representante
    de Manica e Sofala no Provincial de Moçambique de 1965, e assim se mantiveram até à independência.
    Mas mesmo após a independência, os dois clubes mantiveram-se autónomos, o SCVP passou a ser designado de “Sport Clube de Chimoio” (na mesma sede do SCVP) embora circunscrito a outras actividades desportivas (basket, atletismo) que não o futebol, tendo o Textáfrica mantido-
    se como clube de futebol (disputa actualmente o Moçambola) mesmo depois do encerramento da fábrica.
    Trata-se apenas de uma reposição histórica dos dois mais representativos clubes da antiga cidade de Vila Pery (actual Chimoio).
    Com os melhores cumprimentos.
    O Autarca – Jornal Independente, Quarta-feira – 11/09/19, Edição nº 3762 – Página 03/06

    Responder
  2. 5

    Manuel da Silva

    Daqui um abraço para o Rui Shirley; outro para o Samuel e equipa do BigSlam
    Rui e Samuel, concordo que na:
    – Equipa de 1960, o jogador B4 se chame LIMA
    – Equipa de 1958/60, a sequência deverá ser …, Fortuna I, Fortuna II, Chico Torres e Machado. Suponho que na Equipa de 1964, o jogador C5 se chama FIEL

    Responder
    1. 5.1

      BigSlam

      Kanimambo Manuel Silva pela preciosa colaboração na legendagem das fotos.
      Aquele abraço.

      Responder
    2. 5.2

      Manuel da Silva

      Sport Clube de Vila Pery (1928)

      O território moçambicano sob administração portuguesa foi apresentando várias disciplinas desportivas populares europeias e norte-americanos desde o início dos booms urbanísticas e económicas das décadas de 1920 a 1940. Este período corresponde a uma época de expansão de modernização das cidades que incluiu a construção de várias instalações desportivas para futebol, hóquei em patins, basquetebol, voleibol, andebol, atletismo, ginástica e natação.
      Vários clubes desportivos foram fundados em todo o território, entre eles estavam alguns dos maiores e mais antigas organizações desportivas de Moçambique como o Sporting Clube de Lourenço Marques estabelecido em 1920.
      Outros grandes clubes desportivos foram fundados nos anos seguintes, como o Grupo Desportivo de Lourenço Marques (1921), Clube Ferroviário de Lourenço Marques (1924), Sport Clube de Vila Pery (1928), Clube Ferroviário da Beira (1943), Grupo Desportivo da Companhia Têxtil do Pungué (1943), e Sport Lourenço Marques e Benfica (1955).
      Vários desportistas, especialmente jogadores de futebol, que alcançaram grande notoriedade no desporto português eram de Moçambique. Eusébio e Mário Coluna foram exemplos disso, e se destacaram nas equipes de futebol nacional de Portugal.
      Desde os anos 1960, com os últimos desenvolvimentos na aviação comercial, os clubes de futebol de mais alta classificação de Moçambique e das restantes províncias ultramarinas africanas de Portugal, começaram a competir na Taça de Portugal (a liga portuguesa de futebol). Houve também várias instalações e organizações de golfe, ténis e caça selvagem.
      Os desportos náuticos também foram bem desenvolvidos e muito populares, especialmente em Lourenço Marques, que abriga o Clube Naval de Lourenço Marques.
      O maior estádio foi o Estádio Salazar, localizado perto de Lourenço Marques. Inaugurado em 1968, foi na época o mais avançado em Moçambique em conformidade com as normas estabelecidas tanto pela FIFA como pela União Ciclística Internacional (UCI). A pista de ciclismo pôde ser modificada para permitir mais 20.000 lugares.
      Na década de 1950, o desporto motorizado também foi introduzido em Moçambique. Nos carros a primeira corrida iria ter lugar em áreas ao redor da cidade de Lourenço Marques, Polana e ao longo da marginal, mas como o financiamento e os juros aumentaram, uma pista de corridas dedicada ao desporto autóvel foi construída na Costa Do Sol numa área que se estendia ao longo da marginal com um comprimento de 1,5 km (0,93 milhas). A superfície inicial da nova pista, chamada Autódromo de Lourenço Marques não fornecera a suficiente adesão e um acidente no final dos anos 1960 matou 8 pessoas e feriu muitas mais. Em 1970, a pista foi renovada e a superfície alterada para satisfazer os mais elevados requisitos internacionais de segurança que eram necessários em grandes eventos com muitos espectadores. Assim, o comprimento, foi em seguida, aumentado para 3.909 quilômetros (2.429 milhas). Consequentemente, a cidade de Lourenço Marques (hoje cidade de Maputo) tornou-se palco de vários eventos internacionais e locais que recomeçaram com a sua inauguração, em 26 de novembro de 1970.

      https://pt.qwerty.wiki/wiki/Portuguese_Mozambique

      1964 foi o ano de glória do Sport Clube de Vila Pery, porque foi campeão distrital de Manica e Sofala e neste mesmo ano de 1964 o Ferroviário de Lourenço Marques foi campeão de L.M.
      No campeonato de Moçambique o Ferroviário de Lourenço Marques estava só com vitórias: 2-0 ao Sporting de L.M; 3-1 ao Sport Clube de Vila Pery e 4-1 ao Textáfrica de Vila Pery sendo o campeonato de Moçambique suspenso.
      Julgo eu que, por sua vez, o ano de 1969 foi o ano que arruinou o Sport Clube de Vila Pery devido ao engrandecimento do seu rival o Grupo Desportivo e Recreativo Textáfrica que passou a empregar os próprios jogadores na grande fábrica de fiação e tecelagem Textáfrica na Soalpo, o bairro mais importante de Vila Pery.
      Apercebi-me também que nos últimos anos que antecederam a independência de Moçambique em 25/06/1975, o Sport Clube de Vila Pery apresentava-se ao público apenas na modalidade de Futebol de Salão.

      Responder
      1. 5.2.1

        BigSlam

        Obrigado Manuel Silva pela história do Sport Clube de Vila Pery. Um registo histórico que o Bigslam vai guardar em arquivo. Parabéns!

        Responder
  3. 4

    Manuel Martins Terra

    O guarda redes Orlando,veio depois para LM, onde depois de representar o Sporting Clube de LM, passou também pela baliza do SLM e Benfica. Foi meu colega nos SMAE.

    Responder
  4. 3

    Manuel da Silva

    O meu comentário geral vai para o nome do clube: Será SPORTS CLUBE DE VILA PERY.
    A seguir passo a comentar as Fotos.
    Assumindo que estão colocadas 8 fotos vou apresentar os meus comentários de cima para baixo.
    Foto1: Nada a corrigir;
    Foto 2: Julgo que, em vez de Ferreira deverá ser MÁRIO SAAVEDRA
    Foto 3: O C7, será o MACHADO
    Foto 4: O C2, será o MELO (mais tarde transitou para o Textáfrica); Fortunato (está errado),
    será FORTUNA; O B2, será o AMARAL AZEVEDO; O B3, será o J. CATALARRANA. O
    G.Redes de bigode não é Catalarrana
    Foto 5: Em cima: Orlando, Natalino, Rodrigues, Costa, C5? e Alberto Silva
    Observação: O Rodrigues também era conhecido por ABEL RODRIGUES
    Foto 6: O C4, será o FIEL(ITO); O C6, será o ADELINO
    Foto 7: Em vez de Dias, sugeria DIAS DOS SANTOS (ou pai DIAS)
    Foto 8: Em vez de Pinheiro, sugeria José Carlos Pinheiro;
    Em vez de Nene, será ADÃO;
    Em vez de Sal, será SALAZAR;
    C3 será TEOTÓNIO DOS MUCHANGOS
    C4 será PAJÓ
    Conclusão:
    Em cima: José Carlos Pinheiro, Adão, Teotónio dos Muchangos, Pajó e Rui Barriga.
    Em baixo: Sequeira, Alfredo, B3?, B4?, B5? e Salazar.

    Abraços

    Responder
    1. 3.1

      BigSlam

      Caro Manuel Silva, conforme tinha prometido aqui estão as fotos de futebol do Sport Clube de Vila Pery que o BigSlam tem em arquivo.
      Aproveito para agradecer toda a tua preciosa colaboração na correção das legendas das fotos. Se houver algo mais a corrigir não hesites em me contactar.
      Vamos-nos vendo por aqui no nosso “Ponto de Encontro!” – https://www.bigslam.pt
      Aquele abraço.

      Responder
      1. 3.1.1

        Manuel da Silva

        Meu caro Samuel e toda a equipa BigSlam,
        Estamos cá para dar e receber.
        E de vós recebo muito, por isso se der algo que possa ajudar, cá estarei com todo o prazer.
        Vamo-nos contactando e um dia deste vamo-nos encontrar certamente.
        Aquele abraço

        Responder
  5. 2

    Manuel da Silva

    Desculpem que vos diga, mas adoro mais esta equipa do que qualquer outra. Porquê? Leiam o que vos conto a seguir:
    Por volta do ano de 1963/64, jogava eu à bola com outro rapaz no Campo Municipal do Chimoio (assim se chamava o pelado onde treinava e jogava a fabulosa equipa do SPORTS CLUBE DE VILA PERY ), ao sair do campo para ir buscar a bola, que, entretanto, foi chutada para fora, fiquei agarrado às guardas do campo devido a uma forte corrente eléctrica. O meu corpo e os meus membros ficaram imobilizados, tendo acabado por ser salvo pela própria equipa do Sports Clube de Vila Pery que se encontrava na altura a fazer exercícios físicos e que correu a desligar o Quadro Eléctrico quando se apercebeu do acidente, dando-me a devida assistência no local. Por poucos minutos me livrei da morte, graças ao socorro que me prestou esta magnífica equipa. Vem desses tempos as minhas amizades com o Rui Shirley e Fernando Marques. Obrigado Samuel (perdão à equipa do BigSlam que não se esqueceu deste meu belíssimo clube que foi campeão de Manica e Sofala no ano de 1964, representando este distrito no campeonato de Moçambique. O célebre Textáfrica (uma equipa de semi-profissionais) viria a retirar toda a importância ao SPORTS CLUBE DE VILA PERY, nos anos seguintes.

    Responder
    1. 2.1

      Samuel Carvalho

      A rápida reação dos jogadores do Sport Clube Vila Pery, foi muito importante. Não ganhaste para o susto…
      Um episódio na vida que podia ter sido trágico, mas com um final feliz!

      Responder
      1. 2.1.1

        Manuel da Silva

        Sem dúvida! Mesmo assim demoraram algum tempinho que me deu quase para perder a minha consciência e a pouca força para respirar. Deitado no chão e com o movimento profundo e acelerado de pernas e braços recuperei aos poucos e 15 min depois fui com o meu próprio pé para casa dali distanciada uns 150m. Da morte certa não escapava e quando os jogadores desligaram o quadro foi como tivesse ressuscitado. Todavia, Deus foi meu amigo e não quis que fosse já naquele ano de 1963/64.
        Como o que não mata fortalece, vim depois a ser Engenheiro Eletrotécnico (Ramo de Corrente Fortes ou Sistemas de Energia).
        Por isso, o SPORT CLUBE DE VILA PERY, representa tudo para mim.
        Infelizmente uma ou duas semanas depois morreu um miúdo, que sentado uns 50m mais à frente do lugar onde tinha ficado pendurado como um morcego. Com os gritos da assistência ninguém deu por isso durante o encontro de futebol.
        Mudando, aproveito para pedir o favor de reverem os meus comentários sobre os nomes dos jogadores, porque também posso estar enganado.
        Um abraço para ti Samuel e todos os que gostaram deste Clube que parece ter cedido o seu lugar ao TEXTÁFRICA de Chimoio.
        Porém, é de assinalar que há ainda pessoas que ao visitarem a sede em Chimoio, lá têm encontrado o emblema não modificado, melhor dizendo, apenas com a substituição do nome Vila Pery por Chimoio.

        Responder
  6. 1

    Rui Shirley de Oliveira

    Agradecido pelas fotos,para relembrar

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.