4 Comentários

  1. 4

    Augusto Aires Martins

    Palmira e Mário
    Embora muito atrasado, cá estou eu a enviar-vos os meus parabéns pelos 50 anos do vosso casamento, com os mais sinceros desejos de muitos mais anos de felicidade e saúde compartilhados por toda a Família.
    É maravilhoso saber deste feliz acontecimento, por se tratar da comemoração do casamento duma menina, que eu trouxe ao colo inúmeras vezes, assim como ao teu Irmão.
    Tenho a certeza de que não te lembras de mim, mas vou dizer-te quem sou: sou afilhado dos teus Avós FIGUEIREDO, por quem tenho uma estima e consideração muito especial, cuja respeitável memória, me leva a enviar-te um abraço especial, extensivo ao teu marido.

    Responder
  2. 3

    MARIA TERESA MAGALHÃES DE ABREU MACHADO

    OLÁ!
    PALMIRA E MÁRIO .

    NÃO ESTIVE PRESENTE NO VOSSO CASAMENTO MAS, GOSTEI DE VER O VÍDEO DESSE DIA QUE , FOI PARA VÓS , MUIIIIIIIITO FELIZ !
    HOJE, PASSADOS 50 ANOS , ESTOU COM MUITO PRAZER , ALEGRIA E SATISFAÇÃO A ASSISTIR À VOSSA FESTA .
    FOI LINDA !!! E QUE BELA BEIJOCA VOCÊS DERAM….
    CONTINUAÇÃO DE SAÚDE, BOA DISPOSIÇÃO E PARABÉNS! .
    PREPAREM-SE PARA, DAQUI A 10 ANOS ,COMEMORARMOS OS 60 .( ISTO PARA NÃO DIZER DAQUI A 25, PARA AS
    BODAS DE DIAMANTE ………).
    O MEU CORAÇÃO VAI CARREGADINHO DE BEIJOS PARA VÓS.
    TERESA

    Responder
  3. 2

    Carlos Hidalgo Pinto

    A primeira vez que o vi a jogar, foi pelo SLB aquando de um campeonato nacional tendo como adversário o Sporting de L.M. O meu amigo dos então juvenis do Desportivo (L. Oliveira), lá me informou sobre a categoria deste senhor basquetebolista e também de José Alberto. Entretanto, outro grande senhor do basquetebol nacional, o grande Nelson Serra, arremessou de propósito, uma bola à tabela e ganhou o respectivo ressalto tendo marcado cesto. Eis quando e de uma forma surpreendente, o árbitro anulou a conversão desse cesto e o SLB sagrou-se campeão nacional, nos idos de 65 creio.

    Penso que formou grandes jogadores no seu Ferroviário de L.M. pois, a sua excelente técnica individual fazia a diferença. L. Oliveira sempre me dizia para o observar, pois uma observação mais abrangente dava para aprender. Juntamente com Nelson Serra, Mário Garzon Albuquerque, Ken Guy, Baganha (o mais velho), Quim Neves, Manuel Lima, Paulo Carvalho, Leonel Santos e outros, colocaram o basquetebol moçambicano no topo e a nível nacional. Os luso-moçambicanos e os que foram para Moçambique muito jovens ainda, proporcionaram excelentes espectáculos à população que naqueles tempos não tinham televisão.

    Responder
  4. 1

    Wanda Serra

    Hi Mario, Palmira
    Mtos parabens mtos mtos……
    Simplesmente maravilhoso.
    Beijinhos mtos

    Wanda Serra

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.