5 Comentários

  1. 4

    ccarmoazevedo@yahoo.com

    Leio aqui que muitos viram este filme no Manuel Rodrigues. Eu creio que o vi no Gil Vicente. Estarei enganado? Ou teria sido o outro com o título como “Por um milhão de dólares”?. mas gostei de ler.

    Responder
  2. 3

    f.ramos34@hotmail.com

    Lançado no dia em que fiz 35 anos. Já o vi umas 3/4 vezes e sempre com o agrado de quando o vi pela primeira vez.

    Responder
  3. 2

    Zé Carlos

    Outros tempos e outras memórias que persistem até hoje…
    A serie de filmes “western” concebida e dirigida por Sergio Leone, revitalizou o interesse nas “coboiadas” em tempos de pleno declínio do género e apesar de inicialmente negativamente criticados e perjuriamente apelidados de “spaghetti westerns” plo Hollywood “establishment”, foram um enorme sucesso de bilheteira em todos os Continentes e o seu estilo, inspirou vários cineastas de renome nas seguinte gerações.
    Os seus filmes apesar de serem maioritáriamente filmados em Espanha, com orçamentos limitados e sem os grandes nomes de cartaz de Hollywood, lançaram, cada um na sua especialidade, duas das mais famosas personalidades do Mundo cineático dos últimos 60anos.
    O mais conhecido, será o Star actor, realizador, diretor e guiãonista, Clint Eastwood…, e o outro, um músico de Jazz e compositor, Maestro Enio Morricone.
    Os filmes de S. Leone destacam-se em parte pla introdução dos ultra “close ups” fixados nas faces das personagens e muita imaginação nas pausas e em enredos bem montados, mas para mim, o fio comum que liga o sucesso de todas essas realizações advém das músicas compostas por Enio Morricone.
    A variedade e originalidade das centenas dos “music scores” criados pelo E. Morricone para filme, televisão e outras produções e simfonias, parece não terem fim.
    O prolífico trabalho do Sr. Morricone foi sempre marcado pela sua alta qualidade, conforme atestam os 70 milhões em vendas de discos plo Mundo fora e os muitos prémios e galardões, onde se destacam dois “Oscar’s”. O primeiro foi um “Academy Honorary Award” recebido acho que em 2007 e o segundo, o “Academy Award for Music” plo filme “The Hateful Eight” de 2016.

    Responder
    1. 2.1

      BigSlam

      Obrigado Zé Carlos pelo teu brilhante comentário. Aquele abraço.

      Responder
  4. 1

    Carlos Trocado

    … um dos meus filmes preferidos, pela metáfora estratégica e táctica. Nos workshops de Gestão Estratégica para empresários de empresas familiares que dei, usei muitas vezes, este filme como introdução.

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2021 - Todos os direitos reservados.

error: Content is protected !!