9 Comments

  1. 7

    Manuel Martins Terra

    Caro amigo Samuel, foste um verdadeiro condutor de um expresso chamado saudade, que nos levaste aos locais que outrora construíram os nossos sonhos. Simplesmente fantástico poder reviver as nossas rotinas (moradias,artérias,escolas, bairros, coletividades, mercados e tantos outros edifícios), Gratificante o que ainda se mantém e que tão bem recordamos e, destruídos pelos ventos erosivos de um expansionismo desorganizado,locais que nos deixaram tão boas lembranças. As tuas reportagens são um verdadeiro testemunho, para que os nossos filhos e netos, possam observar quanto felizes fomos naquela terra.. Parabéns.

    Reply
    1. 7.1

      Samuel Carvalho

      Caro amigo Manuel Terra, grato pela simpatia das tuas palavras. Os teus artigos sobre a “nossa terra” serviram de inspiração…
      Obrigado e aquele abraço.

      Reply
  2. 6

    Katali Fakir

    Valeu, uma reportagem “Five stars”. Fiquei com pena por não teres dado um salto ao mítico Grupo Desportivo da Malhangalene e com música de fundo – o célebre grito “Malhaaaaaaaaaaaaanga” do não menos popular-, Teixeira.

    Reply
    1. 6.1

      Samuel Carvalho

      Olá Katali, nesse dia não foi possível, mas na semana seguinte fiz questão de ir ao mítico Grupo Desportivo da Malhangalene, pois também tem muito a ver com a minha juventude, não esqueço os jogos de basquete, hóquei, futebol salão, boxe, luta-livre… e os célebres carnavais do Malhanga!!! Fica atento ao http://www.bigslam.pt pois dentro em breve será publicado a reportagem que fala do CDM (hoje Estrela vermelha).

      Reply
  3. 5

    Jorge Manuel Ribeiro Faria

    Olá, Samuel! Gostei da reportagem. Já tinha visto estes lugares em 2009, 2010 e 2013 estes recintos. Alguns deles, como tu relatas, causaram-me tristeza pelo abandono e outros alegria pela sua boa conservação. No Maxaquene, aonde o meu filho jogou lá 2 épocas e foi diretor desportivo 1, aquilo que chamas de bar-restaurante eles chamam centro social. Este ano estou a pensar ir lá em agosto se tudo correr bem. Um abraço, Samuel e manda-nos mais reportagens.

    Reply
  4. 4

    Carlos Makwa Barreto

    Boa reportagem , Samuel. Triste ver o estado das instalações desportivas e não admira a instabilidade desportiva do Desportivo. O Luís Filipe Varagilal conheci-o em 2007 no Maputo e creio ter uma ligação aos Albasinis.

    Reply
  5. 3

    Nelson Silva

    Comentários sobre o que vi, para quê?
    Obrigado, Samuel.

    Reply
  6. 2

    Luís Oliveira

    Um pôr do Sol como doping para não chorar. Kanimambo.

    Reply
  7. 1

    António Gouveia

    Caro Samuel

    Reportagem genuína mas que me deixou triste pela degradação de algumas instalações . Apenas o Pavilhão do meu Sporting mantém um aspecto renovado.
    Um abraço
    A.Gouveia

    Reply

Se não tiver Facebook comente aqui!

© BigSlam 2016 - Todos os direitos reservados.