4 Comentários

  1. 2

    João de Sousa

    Nesses tempos fazia-se presente, de quando em vez, na periferia do Bar Malhanga, do saudoso António Emílio Teixeira. E por ali tentava vender “a sorte grande” ou pedinchava uma “catembe”.

    Responder
    1. 2.1

      João S.Costa

      João, aonde lhe servissem a sua “amiga catembe” ele retribuía sempre com uma visita. Mas só nesses bares/cervejarias. Obrigado pelo teu comentário. Um abraço.

      Responder
  2. 1

    A. Braga Borges

    Esta quadra, dizia ele montes de vezes:

    A vida é um romance
    A vida é mesmo assim
    Sou Nandinho Torcato
    Da Póvoa do Varzim.

    Nota: Quem o quisesse ver irritadíssimo, era só dizer que o álbum de fotografias dele não fechava, por causa da marreca.

    Responder
    1. 1.1

      João S.Costa

      Tony. A quadra passou-me! E lembro-me bem dela! Tão empenhado estava em contar a vida dele. Obrigado pela tua colaboração. Um abraço.

      Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.