Um Comentário

  1. 1

    Joao Felizardo

    Caros amigos ; sou portugues de nascenca ; cheguei a mocambique em 1956 ; sai a pressa de mocambique quando um colega no self da ULM me disse na altura em 1975 que o meu nome estava tambem como muitos outros , na lista dos recrutas para o campo de reeducacao em Tete. Tenho voltado a mocambique muitas vezes em trabalho mas especialmente em viagens e estadias prolongadas de ferias . O ano passado entre julho e agosto fiz uma viagem com colegas ao norte do pais mais precisamente a inhassoro , gorongosa ,reserva do niassa , pemba , tofo e ponta do ouro . Ao todo foram mais de 9000 km viajados com cerca de +-7000 dentro de mocambique . Aonde pudemos, deixamos pequenas lembrancas na forma de material didactico , canetas , lapis , cadernos para escrever etc ou nas escolas por onde paravamos ou em instituicoes que estao engajadas por iniciativa propria na escolarizacao e desenvolvimento da juventude eg PNG e RNN.
    Na ponta do ouro , em viagens anteriores de ferias tenho pessoalmente deixado sempre algo eg material didactico , lapis , canetas esferograficas papel e cadernos de escrever; pois bem ,o ano passado nao foi excepcao ; fui ter com o professor da escola ali a esquerda da estrada qdo se chega a vila e ….la ele me disse e queixou-se do mesmo – falta de material escolar ,falta de salas de aulas … e mostrou-me as instalacoes estilo barracas de zinco aonde disse estao a dar aulas … ; na gorongosa sabemos q a administarcao do parque esta a fazer um grande trabalho ,pois em viagem anterior ja tinha visitado a aldeio de “vinho ” aonde ate computadores ja tinham sido instalados em 2009 qdo la estive. Idem em Mariri na reserva do niassa uma grande obra de desenvolvimento de recursos humanos esta a ser levada a cabo pelos concessionarios ! ….. No fundo o que tenho a dizer e que a pobreza e falta de condicoes que presenciamos na viagem foi chocante ; pobreza chocante , miudos mufanas de ranho seco , em farrapos a brincarem na areia e cobertos de sujo , poeira e moscas ; ali muitas vezes ao pe do lixo e com galinhas , e cabritos ou caes a mistura . Uma degradacao humana chocante ! Vimos isso quase por todo o lado , mas passado o gurue ate a cuamba e depois por marrupa , marangira , mecula , macalange etc , as aldeias ao longo da estrada pouco ou nada mostravam em infraestrutura , clinicas , escolas …. Uma pobreza , falta de higiene e falta de apoio as populacoes incriveis . O espelho da governacao de um estado falhado pela tutela do regime social fascista , corrupto ,ladrao e de nao mais valia da frelamo ou seja da frente dos ladroes de mocambique !

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2020 - Todos os direitos reservados.