2 Comentários

  1. 2

    António Amorim Lopes

    Mário Coluna, o “MONSTRO SAGRADO” como lhe chamou Artur Agostinho, faleceu há seis anos. Que Deus o tenha no eterno descanso. O excelente jogador de futebol era um jovem da minha idade e tive o prazer de ver alguns jogos em que tomou parte, em Portugal, antes da minha ida para Moçambique. Da grandeza de qualidades deste Moçambicano já foi dito o suficiente para o catalogar em lugar de destaque. Até a um dia Mário Coluna.

    Responder
  2. 1

    Manuel Martins Terra

    Mário Coluna, é daqueles futebolistas que poucos adjetivos restam para o poderem definir. Era efetivamente o grande motor, que fez funcionar o Benfica europeu e que empurrou a seleção portuguesa, no inesquecível Mundial de 1966, disputado em Inglaterra. Como grande capitão( deveria chamar-se general), mostrou o seu desagrado, quando ouviu Manuel Luz Afonso, antes da partida frente à poderosa seleção da casa, afirmar que o minusculo Portugal, já tinha ido longe de mais. Não gostou e dentro das quatro linhas, quem mandava era ele. Pena foi que o Vicente se tivesse lesionado e a história seria outra. Mais um atleta eclético, que bateu o record provincial de salto em altura com a marca de 1,825 metros. A prática do boxe, conferiu-lhe a forma de ser ágil e duro, quando necessário. Mário Coluna, deu muito ao Benfica e merecia muto mais consideração por parte do clube que sempre amou. Morreu com Moçambique no coração, e com o Benfica no seu pensamento. Que Deus, o tenha na sua companhia.

    Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.