13 Comentários

  1. 9

    Manuela Coelho

    Caríssimo Carlos,
    Que mais acrescentar sobre o grande talento deste nosso amigo?
    Galgaste barreiras e estabeleceste a tua posição de Cantor com voz única e inegualavel.Desde os tempos da Universidade a lecionar na Escola Joaquim de Araújo e a culminar nos Coros da Universidade fiquei admiradora do teu desempenho em várias áreas.
    Aquando da tua deslocação ao Canadá mais uma vez os amigos correram para te ouvir e abraçar. Incluindo eu, a convite do Alexandre Franco, já falecido.
    Se tivesses ido para os Estados Unidos viver suplantarias qualquer desses cantores americanos e estarias multi milionário.
    A tua tenacidade derrubou continentes. Que continues a cantar por muitos anos para teu regozijo e deleito de todos os que te escutam. BEM HAJAS Um grande abraço Ne Coelho

    Responder
    1. 9.1

      Carlos Guilherme

      Caríssima Amiga:

      Obrigado por seres minha Amiga e obrigado pelas palavras que me diriges. Estou contente com o caminho que tomei. Pude estar atento aos meus filhos e agora aos meus netos. Nunca fui escravo da “fama”. Prefiro fazer amigos e ser respeitado. Bem hajas por tanta simpatia.

      Um beijo,

      Carlos Guilherme

      Responder
  2. 8

    ABM

    Muito bom. Não sabia da ligação coca-cola do CG, que nos honra. JSC e BS de parabéns.
    ABM

    Responder
  3. 7

    Virgínia Pinto

    Excelente reportagem. Soube muitas “coisas” do grande tenor Carlos Guilherme que desconhecia. Ouvi as melodias com alguma nostalgia. Obrigada pela partilha e continua a escrever os teus bons artigos

    Responder
  4. 6

    Manuel Martins Terra

    Carlos Guilherme, foi efetivamente um grande senhor do nosso tempo e continua a ser no tempo de hoje. Dotado de um tom de voz invejável, desde muito jovem que começou a conquistar as plateias. A sua condição de professor, onde lecionou na Escola Técnica Joaquim Araújo e na EIMA, nunca foi obstáculo para a carreira artística que desenvolveu. Ainda me lembro de uma atuação sua,interpretando musicas de teor religioso, que teve lugar na Igreja da Munhuana, sublinhada por fortes aplausos do publico presente. Já em Portugal, acerca de três anos, vi-o em atuação na cidade de Valpaços, acompanhando a Orquestra Sinfônica do Norte.
    Carlos Guilherme, tem um valioso currículo que fala por si e reconhecido além fronteiras. Creio sinceramente, que ainda pouco se fez no nosso país, para uma justa homenagem por parte da tutela da Cultura, a que justamente e por direito próprio tem direito. Uma palavra de apreço para o João Santos Costa, por o ter trazido para a coluna dos notáveis.

    Responder
    1. 6.1

      Carlos Guilherme

      Peço desculpa por uma resposta que era endereçada a outra pessoa.
      Agora comentando o seu comentário quero agradecer-lhe tudo o que diz a meu respeito e que muito me sensibilizou.
      Pelo que vejo já nos cruzámos. Não estou a visualizar a sua pessoa mas os dados que me menciona são correctíssimos. Fui de facto professor tendo começado na Escola Industrial M.Albuquerque e depois passei para a Joaquim de Araújo. Nessa altura era artista amador no RCM e fazia esporádicos concertos na Igreja de Santo António da Polana. Nunca pensei em profissionalizar-me. Tal só aconteceu em Portugal quando aos 35 anos de idade entrei para a Companhia de Ópera no Teatro de São Carlos. Nessa altura fui requisitado ao Ministério da Educação pelo Ministério da Cultura. A partir da o canto passou a ser a minha ocupação a tempo inteiro.

      Mais uma vez obrigado e um grande abraço

      Carlos Guilherme

      Responder
  5. 5

    FERNANDO DE CARVALHO

    Não conheci o Carlos pessoalmente mas, lembro-me bem de ouvir falar dele quando lá estávamos. Por ouvi-lo cantar GRANADA, lembrei-me de uma outra voz forte e com bom timbre que ganhou um concurso em Johannesburg, com essa mesma canção ( GRANADA ) . Foi BELO GRAÇA, de seu nome, e que nada mais soube dele. Alguém sabe o que é feito dele e o seu paradeiro, que me possa informar ? Fomos colegas nos C.F.M.

    Responder
    1. 5.1

      Carlos Guilherme

      Lembro-me bem do Belo Graça. Fui amigo dele (embora muito mais novo) e ainda partilhámos alguns programas de variedades do Rádio Clube. Hoje em dia não sei nada dele.

      Grande abraço

      Carlos Guilherme

      Responder
  6. 4

    João Romão

    João, mais um artigo com a tua chancela, que é o mesmo que dizer FANTÁSTICO.

    Responder
  7. 3

    M. Eduarda Rebelo Nunes

    Obrigada João por mais esta publicação. Parabéns por ter sido incluída a Entrevista. Eu bem gostaria que ” portugueses de gema”, aqueles que nunca visitaram as colónias, a ouvissem, para compreenderem o que nunca lhes foi explicado: a guerra em Moçambique.
    Falar eu do meu irmão, está fora de questão… a sua forma de estar, singela e tão desprovida de vaidades, não me deixaria comentar o que ficou, eventualmente por dizer. Para Carlos Guilherme, a família esteve sempre acima da sua carreira profissional. Rejeitou oportunidades de viver no Estrangeiro (a Itália foi uma das opções) para que não existissem ausências prolongadas em relação ao núcleo familiar. E mais não digo…

    Responder
  8. 2

    Maria de Fatima

    obrigada João por partilhares connosco esta figura tão nossa conhecida. Adoro ainda hoje ouvir o Carlos Guilherme. Aliás tenho várias músicas dele no spotfire. Uma voz linda de tenor. Faz lembrar o grande Mário Lanza.

    Responder
  9. 1

    Candido Azevedo

    Carlos Guilherme é um grande amigo e um grande Homem para além de excelente cantor. Quero realça uma coisa que aqui não foi referido: cumpriu o seu obrigatório serviço militar como Oficial miliciano. Na recruta fui seu companheiro de pelotão lado a lado . Eramos os primeiros por não sermos altos. Eu um miúdo acabado de sair do liceu. Ele já formado creio em engenharia. Então ao longo daqueles meses foi um autêntico “irmão mais velho” com as suas ajudas, o seu aconselhamento, o seu apoio quando eu ou outros ´íamos abaixo”. Acabada a recruta, cada um foi para o seu lado e creio desde então só me encontrei pessoalmente uma vez. Mas as amizades não têm datas, pelo que sigo com gosto a sua relevante carreira de cantor. Felicidades e até um dia destes amigo.
    Cândido Azevedo

    Responder
    1. 1.1

      Carlos Guilherme

      Caro Cândido. Que prazer tive em ler o teu comentário. Obrigado por tudo. Como bem dizes, a amizade não tem datas e a tua é preciosa para mim.

      Grande abraço

      Responder

Deixe o seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

© BigSlam 2018 - Todos os direitos reservados.