2 Comments

  1. 1

    Matias Ferreira

    Sr Professor Rui Baptista é sempre com prazer que leio os seus escritos clamando por justiça . Mas a memória atraiçoa-nos, por vezes, e nós esquecemos-nos do que já se passou à nossa volta e o caso da ADSE é simplesmente a confirmação de tudo que nos vem acontecendo desde há mais de 40 anos e seja da esquerda ou da direita:
    1-as reformas não tiveram aumentos porque não há dinheiro mas os deputados têm aumentos todos os anos;
    2-enquanto há países que querem instituir, sem grandes resultados,os cuidados de saúde do Estado para toda a gente, aqui estão , os nossos (?) governos de todas as origens a privatizar os serviços de saúde e a empurrarem o Zé Povinho para os seguros de saúde afim de alimentarem os hospitais privados;
    3-é verdade que não há dinheiro mas ele aparece, por esforço do cidadão, para pagar as trafulhices permitidas pelos governos na Banca, algumas até com informação deturpada vinda do alto da hierarquia do estado; também existe para as reformas chorudas de administradores da CGD que lá estiveram pouco tempo e recebem incomensuravelmente valores escandalosos;
    4- todo cidadão vai de modo próprio para o seu posto de trabalho, os deputados, mesmo os que vivem em Cascais, têm susidio ou lá o que lhe chamam , de deslocação ;
    5 – os casos dos Bancos ainda não têm nenhum culpado preso! Nos Estados Unidos foram para a cadeia em menos de um ano. Mas quando se trata de alguém sem o poder ou apoio do sistema isso é prisão na certa : ver o caso da velhota que roubou um chocolate num super mercado ;
    E para terminar meu querido Professor deixo-lhe o conteúdo de uma propaganda que vi nos anos 78 ou 80 com o qual , embora não esteja de acordo com o seu conteúdo por ser aberrante , é-nos transmitida a realidade que infelizmente continua a existir:
    ” Os pobres que paguem a crise!
    Porquê?
    Porque são mais e… já estão habituados”

    Um grande abraço Sr Professor Rui Baptista e boa continuação na luta pela justiça .

    Reply
    1. 1.1

      Rui Baptista

      Meu prezado Matias Ferreira: Só hoje, por um feliz acaso (verdadeiramente feliz porque reconfortante) tomei conhecimento deste seu comentário em que com bisturi nas mãos de hábil cirurgião escalpeliza o que está a passar neste pobre País de politiqueiros (o que será feito dos seus políticos mais interessados em servir o país do que dele se servirem?). Nesta altura, ocorrem-me palavras atribuídas a Álvaro Vaz de Almada no final da batalha de Alfarrobeira: “É fartar vilanagem!” Não me refiro à falta de anéis de brasão nos dedos, mas à falta de nobreza de sentimentos de alguns dos nossos políticos para quem a saúde e a vida humana valem nada de nada! Um abraço de profunda e eterna gratidão.

      Reply

Se não tiver Facebook comente aqui!

© BigSlam 2016 - Todos os direitos reservados.